Silvestre Alves

11/04/2014 22:04

Carta Tropeira de Curitiba

Silvestre Alves


Foi aprovada a Carta Tropeira de Curitiba, em 10/04/2014, em uma audiência pública na Câmara Municipal de Curitiba. Os objetivos da carta  é valorizar o Tropeirismo, estimular e viabilizar ações efetivas relacionados ao tema Tropeirismo, em espaços destinados à cultura e à educação, e assim resgatar boa parte da história de Curitiba. Historiadores apresentaram farta documentação que comprovam a história tropeira de Curitiba:  Caminhos difíceis da época, por onde somente mulas poderiam levar e trazer mercadorias para o povoado; Espaço de campos em que a pecuária - invernagem e comércio de gado foram intensos; Campos que se integravam aos Campos Gerais do segundo planalto paranaense, que compreendiam os extensos CAMPOS DE CURITIBA.

Os resultados apresentados por pesquisaores e historiadores de ontem e hoje, mostram O Ciclo Tropeiro como o mais longo e de grande importância histórica e econômica para o nosso país, e foi também decisivo no processo da formação do povo brasileiro, pois o tropeiro levava e trazia muito mais que mercadorias, no vai e vem, carregava e semeava costumes e assim contribuiu para a sedimentação de uma unidade nacional. Considerou-se grande a importância do Ciclo do Tropeirismo, porque também subsidiou outros ciclos de extrema relevância econônica, como o da erva-mate e do café.

Com essa carta tropeira discutida e aprovada na Câmara Municipal de Curitiba, a Capital do Estado do Paraná passa a colaborar efetivamente com o processo de valorização do Tropeirismo. A presença do Iphan, da ONG NATA, além de outras representações ligadas à cultura e à história no evento, mostra bem o interesse e necessidade do reconhecimento do Homem Tropeiro como patrimônio cultural e imaterial.

O evento foi abrilhantado por artistas que apresentaram música de tema tropeiro e danças.

Cancioneiro da Rota Notícias

cancioneirodarota@hotmail.com

Fone: (42) 3028-9939